sexta-feira, 18 de junho de 2010

010 – C. V. – O ap. - Refrigeração

Já ultrapassamos as 7.000 visitas...

Isto “tá” a ficar sério...

Aos meus leitores:

Muito obrigado à Bia e suas amigas que pela segunda vez deixaram comentários calorosos... Também temos recebido elogios de professoras (Maria Rosa e Neilma Guimarães)... Sinto-me muito lisonjeado pelas palavras de encorajamento que deixaram...
Paula, Angélica e Helena, sejam muito bem vindas e obrigado pelos comentários.
Relativamente à pergunta da Alexandra Novais de Curitiba, desejo esclarecer que esta cidade verde pode ser construída em qualquer lugar tropical desde que tenha água. Se possível em terreno pouco acidentado e ocupa um quadrado de cerca de 15 x 15 km...
Obrigado também ao casal Paulo Roberto e Elisabeth Vieira e Souza que deixaram um comentário bem caloroso.

____________________________________________________________________

Eu chamei de refrigeração porque a geladeira aqui no Brasil é chamada de frigorífico em Portugal...



30% da energia residencial aqui no Brasil é gasta em refrigeração.
Esse valor é muito elevado e preocupante.

Há algum tempo nos Estados Unidos o governo preocupado com o gasto de energia obrigou os fabricantes a reduzirem significativamente o consumo dos refrigeradores, e assim aconteceu... A indústria conseguiu tornar muito mais eficientes as suas máquinas baixando para metade o consumo, mas... Houve um grande revés... O tamanho das geladeiras mais do que duplicou...

Assim não dá...

E o pior é que o resto do mundo olha para isso como sinal de evolução e modernismo...



As geladeiras viraram autênticos cômodos... A antiga despensa, se é que alguém ainda se lembra dela, agora virou geladeira...

E não existe qualquer necessidade para isso...

Nós vamos ao supermercado e encontramos maior parte dos alimentos fora da geladeira...

Os alimentos foram pasteurizados, temos embalagens de última geração para conservação, além da ajuda da química, que nem sempre é bem vinda... E mesmo assim vemos essa tendência...

A grande pergunta é – será que realmente é esse o caminho?...

E logo outra surge...

É mesmo necessário seguirmos por esse caminho?...


Não há ser vivo (pelo menos feminino) que não fique babando quando vemos as novas e super-equipadas cozinhas americanas...

Geladeira enorme em aço escovado, dois fornos gloriosos, ilha de trabalho imensa encimada com um granito polido esfuziante, com uma grande placa de vidro negro com discos por indução... Uma coifa espetacular que mais parece saída de um filme de ficção científica... Armários incríveis... Etc. etc. etc. ...

Lindíssimas mesmo...
Mas...
Alguém está disposto a passar metade da vida pagando por toda aquela parafernália?...

Não cabe nem nos nossos bolsos nem nos nossos apartamentos...

Tem carros mais baratos que algumas coifas... E apartamentos mais baratos que essas glamorosas cozinhas...

Pensemos um pouco...





Atualmente quase não comemos em casa, receber para comer então nem se fala...









As mulheres reclamam e muito bem, que querem é ir para um restaurante, onde possam curtir realmente a refeição e toda a farra que nela sempre se faz, sem ter que passar 4 horas na cozinha fazendo a comida e outras tantas lavando e arrumando-a que ficou em estado de sítio...

Vejam este caso verídico...

A minha cunhada quando estava fazendo o seu enxoval, sempre mostrava em primeiro lugar uma máquina fantástica que fazia quase tudo... Sucos, batia bolos, cortava batatas, cenouras e cebolas em todas as formas possíveis... Incrível mesmo...

Quando casou, usou-a uma vez e nunca mais pegou nela...
O corte das batatas foi realmente em 5 segundos, mas tinha passado meia hora lendo o manual para saber como se montava aquele treco e outra hora lavando aquele montão de peças que pareciam nascer das entranhas daquela demoníaca máquina... Desistiu é claro... rss...

Na ultima mudança para o novo apartamento, não vi aquela máquina por lá...

Deve tê-la dado para alguma falsa amiga ou inimiga declarada mesmo... rss....

Voltando à geladeira...

Quanto maior a geladeira, mais coisas nós vamos colocar lá dentro, necessitemos ou não...

Em vez de colocarmos três ou quatro cervejas, que resolveriam plenamente a situação, não... Colocamos a grade toda é claro... Refrigerantes, exatamente a mesma coisa...

A geladeira fica atulhada e a conta de energia dispara é claro...

Isto para não falarmos do freezer...

Ele surgiu nos anos 70 ou 80 para que as pessoas pudessem comprar as frutas e legumes da época e congelá-los para uso posterior...

Fantástico... Muito bom...

Só que os tempos mudaram...

Não há mais tempo para isso e o mercado também reagiu... Atualmente os mercados têm os seus próprios frigoríficos que permitem um quase completo deslocamento sazonal.

Mas a moda pegou e continuamos vendo muitas pessoas com freezer...

Minha querida sogrinha tinha um até bem pouco tempo... Eu lhe disse vezes sem conta para desligá-lo...
Nunca tinha mais de um ou dois frangos congelados nele, que poderiam ficar tranqüilamente no congelador da geladeira, mas ela os mantinha lá para justificar o seu funcionamento...

Em alguns churrascos fez muito jeito sem dúvida, mas um ou dois sacos de gelo também teriam resolvido tranquilamente aqueles problemas pontuais...
.......

É...
A geladeira tornou-se mais um cômodo e bem caro por sinal, que necessita de tempo e atenção inexistentes nos dias de hoje, que normalmente vira uma bagunça de coisas com data de validade duvidosa...



Tal como os gelos antárticos quase que congela a história da família...

Dá para ver a comida que se comeu há quatro meses atrás e que ninguém gostou... Aquele restinho de sabe-se lá o quê... Aquela embalagem que deixou de se fabricar há dois anos atrás e até o pedaço do bolo do casamento do casal que alguns teimam em guardar até ao divórcio...



Vocês nunca repararam que a primeira coisa que a dona de casa faz quando retira uma comida da geladeira é cheirar?...

É para ver se está boa por que ela não faz a mínima idéia de há quanto tempo a colocou lá... rss...

Eu sei que em sua casa não é assim... Só nas casas que eu conheço... rss...


Voltando à geladeira...

Só por volta dos meus cinco ou seis anos é que surgiu a geladeira em nossa casa... (eu sei... sou velho mesmo... rss...)

Até lá, faziam-se compotas, picles e até polpa de tomate se engarrafava...

De vez em quando uma ou outra garrafa acabava rebentando fruto da fermentação de uma esterilização menos cuidada, mas ninguém morria...





Comia-se muito bacalhau (bons tempos – lembrem-se que sou português), muito barato na altura, que por ser seco e salgado não estragava.

Os enchidos defumados também eram muito usados pela mesma razão.

Era assim, antes de haver a geladeira...

É verdade que algumas coisas se estragavam e dependíamos de um abastecimento quase diário de bens frescos...

A primeira geladeira que nós tivemos, e que durou muitos e muitos anos, tinha o tamanho ligeiramente maior do que daquelas que vemos hoje nos quartos de hotéis.

Nós éramos seis ao todo... Meus pais, meus dois irmãos e um primo que passou lá quase toda a juventude e aquela geladeira deu muito bem para a nossa família...

Será que as coisas mudaram assim tanto?

É claro que mudaram muito, mas nem tudo para melhor...

Vamos ver se conseguimos melhorar a situação?...




Faz parte de cada condomínio na nossa cidade verde, uma grande área com cerca de 11.500m2 (maior que um campo de futebol – aproveitando o clima da copa) destinada ao cultivo de uma horta orgânica é claro e uma pequena parte dedicada a uma horta medicinal.








O fato de termos uma horta “no nosso quintal” retira a pressão sobre a geladeira desses itens...

Comecei bem...
Vamos ver se consigo manter o nível...

Se a isso somarmos um supermercado enfrente ao condomínio, que muito provavelmente terá um serviço delivery gratuito, vemos que poderíamos muito bem viver quase sem geladeira...


Xi... Arrasei... rss...






Então uma pequena geladeira com certeza resolverá aqueles pequenos problemas de conservação: O catchup, a mostarda, o pacote de ervilhas que não se gastou todo, etc., desde que tenhamos o tempo e a preocupação de não deixarmos congelar a nossa história por lá... rss...







Se por alguma razão a localização da nossa cidade verde, não permitir o aproveitamento da energia eólica (são necessários ventos com velocidades mínimas de 4.5m/s), podemos recorrer à técnica de banco de gelo (ice bank) muito usada nos Estados Unidos (não sei porque aqui não se usa já que é pelo menos duas vezes mais rentável)






Atualmente essa técnica é utilizada para o chamado desvio de pico (Off-Peak Cooling), ou seja, produz-se gelo quando a energia é mais barata e no pico de consumo quando a energia é mais cara usa-se o gelo na refrigeração.

No nosso caso poderíamos produzir gelo durante o dia, e à noite a refrigeração seria feita pelo gelo acumulado.
É uma técnica muito simples e fácil e qualquer fabriqueta de geladeiras faz isso facilmente...

Maior parte das pessoas não sabe, mas...


Clique para aumentar
A energia no comercio aqui no Rio de Janeiro no horário de pico (17:30 às 20:30) é 7.77 a 8.70 vezes mais cara que no horário normal, ou seja, o consumidor paga por uma hora de consumo o mesmo que por 7.77 a 8.70h no horário normal.

http://www.lightempresas.com.br/web/atendimento/tarifas/tevalor.asp?mid=868794297228722672287226

Se nós arredondarmos para 8 vezes para ficarem mais simples as contas, as 3 horas do horário de pico custam o mesmo que (3x8) 24horas de tarifação normal...

Por aqui dá para sentir o drama e a pressão existente na energia atualmente e quanto nos está saindo do bolso, pois somos nós que pagamos tudo isso é claro...

Bem...

Então com uma pequena geladeira, que provavelmente consumirá quase metade das atuais e com legumes frescos e de graça fechamos com êxito mais um quesito importante...

Então temos até agora:

Ar condicionado central natural alimentado por painéis solares
Apartamento com boa iluminação natural em todos os cômodos
Iluminação noturna inteligente e com lâmpadas muito econômicas
E agora uma geladeira pequena, mas que resolve as necessidades...
Horta “no quintal” com legumes frescos e gratuitos...


Mas “tá” bom demais...

Será que se manterá assim?...

Não percam os próximos capítulos de cidades verdes...

(eu sei... Está parecendo novela mesmo...rss...)





58 comentários:

  1. Julgo que o problema latente, diagonalmente falando, tem as suas raízes na globalização.
    Se nos voltássemos a organizar em pequenos grupos (como propões na Cidade Verde) algumas destas questões não se colocavam, meramente por não haver necessidade para elas.
    Por exemplo, o facto de haver um supermercado próximo para se poder efectuar pequenas compras em vez de atafulharmos a casa com comida (medida anti-capitalista? ou apenas lógica?). Isso funcionaria como um "frigorífico social", um bem comum que além de poupar energia, promoveria as relações inter-pessoais dessas pequenas comunidades.
    A globalização veio dificultar (ou até impossibilitar) algo que o Homem fazia muito bem: relacionar-se com as pessoas da sua "tribo". Agora moramos junto de centenas de pessoas e não conhecemos ninguém. O que permite a existência de manipuladores organizados que nos condenam a ser escravos de uma ditadura encapotada. Não nos organizamos? Então a caça está pronta para ser caçada.
    Quanto maior o factor da globalização, mas distantes iremos ficar uns dos outros, mais cara ficará a vida e menos optimizado será o nosso consumo de energia.
    A Cidade Verde é o equivalente a vários passos na direcção certa mesmo que alguns (vistos do ângulo certo) pareçam andar para trás. O que quero dizer com isto é o seguinte: imaginem que estamos a viajar e precisamos de para numa estação de abastecimento mas passamos por uma e não paramos. Logo de seguida, apercebemo-nos do erro e fazê-mos inversão de marcha. O que aconteceu aqui? A nossa direcção era outra... mas por vezes um passo atrás leva-nos bem mais longe do que continuar a persistir no erro.

    ResponderExcluir
  2. Ahhh, convém escrever aqui que sou o filho do blogger. Para não pensarem que ele está a responder a si próprio! Lololol.

    ResponderExcluir
  3. José Augusto Lima e amigos21 de junho de 2010 14:57

    E aí cra
    Voce é bom mesmo hein.A gente aprende um bocado com voce, somos estudantes de engenhari aqui em Sõ paulo..Temos te lido sempre e estamos aprendendo pr caramba.Voce devia ser professor.Nossos parabéns. vai nessa cara, se é bom mesmo estamos contigo e não abrimos.
    "nosso professor' Ah e joje prabéns tbm pelos golaços portugueses

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo/Flavinha/Maria Eduarda21 de junho de 2010 23:08

    Oi Filipe
    Desculpe a intimidade, somos estudantes de arquitetura e ficamos doidinhos com seus trabalhos.Gostaríamos se não for abuso, mas a gente já viu por tudo no seu blog que voce é um cara legal, de te perguntar; que conselho voce daria para "nós" futuros arquitetos? Digo em todos os sentidos..Estamos numa faixa de 23 anos mais ou menos, há coisas em que infelizmente só na prática a gente vai aprender, porque nossos professores nesse ponto não tão nem aí. Obrigada e parabéns da turma aqui.

    ResponderExcluir
  5. Oi Filipi
    Sou tambem professora, uma porção de gente me falou desse seu bloge realmente ele está muitobacana.Tenho aproveitado bastanteem minhas aulas. Sou de minas gerais dou aulas de biologia e daquia pouco estou saindo para trabalhar.Eu gostaria de enfatizar nosso entusiasmoem ter um artigotãobome acessível atodos.Sua maneira de escrever é fantástica...Continue,pois muita gente que conheço já temfalado de voce, pois oassuntoéde interesse de muita gente.Sóque nãotinha visto pelo menos aqui na net nada tão bem escrito e interessante.Vai firme, estamos adorando

    ResponderExcluir
  6. Futuros engenheiros23 de junho de 2010 15:08

    Cara
    até que enfim voce postou, está muito boa a sua explanação. Depois se não for abuso gostaríamos de esclarecer algumas dúvidas.Tem um professor nosso que tá cheio de dor de cotovelo,fala sério, nem todo mundo nasceu como dom de ensinar continua cara que a gente só tem a aprender com voce.a gente tá aproveitando.parabéns

    ResponderExcluir
  7. Almerinda G. Batista24 de junho de 2010 11:15

    Bom dia senhor Filipe
    Sou uma pedagoga aposentada de sesseta e nove anos,com dois lindos netos adolescentes, onde sempre que posso os mandoler alguns trechos aqui no seu blog.Seu eu fosse dizer tudo que penso ficaria horas aqui escrevendo para o senhor.Admiro muito sua maneira de se fazer expressar...O senhor não acha que algumas coisas devem ser mudadas? Como educadora que fui penso no quanto nossas crianças estão carentes de "Educação" a niveldos nossos problemas atuais .Hoje as crianças devem receber informações maciças desde a primeira infância atendendo as necessidades do nosso planeta...Já se faz algumas coisas, mas é muito pouco , em facedetantas mudanças que certamente afetarão em seu futuro,e como bem o senhor diz,se é que terãoum "futuro". Não possome estender muito,mas deixo aqui os votos de felicidade,parabéns pela suamaneira digna de ser mais um porta voz a favor da natureza e consequentemente a tudo que a ela nos diz respeito. E se me permite uma opinião, porque o senhor que escreve tão bem, nãoescreve um livro para ser adotado pelas escolas,pois o senhor tem essa capacidade. Lendo-o, vemos logo seu nível cultural, artístico, e seria de grande valia essa sua contribuição. Pense nisso,sua leitora assídua Almerinda.Parabéns pelo estilo e fique com Deus

    ResponderExcluir
  8. Rodrigo , Flavinha e Sua Turma25 de junho de 2010 13:57

    Oi Filipe
    Primeiramente, temos que dar parabéns pra sua seleção
    Ésete a zero num dia e marcou legal hoje com o nosso Br
    Estamos a espera de nova postagem...abraço da galera toda aqui

    ResponderExcluir
  9. E aí seu Felipe
    Fiuei com medo da sua seleção hoje.Já pensou? A gente levar de 7
    Ainda bem ue pelo menos empatou. Vem aí mais um fim de semana, vamos ter novidades no nosso blog? Preciso me divertir tbm e aui a gente aprende e se diverte. Adoramos seu bom humor.Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  10. Almerinda Batista25 de junho de 2010 15:20

    Boa tarde senhor Felipe
    Não é que hoje constatei que o senhor tem razão...rs Meu filho e meu genro encheram a geladeira de cervejas, por causa do jogo e pra que? Empate e conclusão, foram todos embora e eu fiquei aqui cheia de coisas superfluas, sou hipertensa e por isso não bebo. Bom fim de semana e um abraço

    ResponderExcluir
  11. Parece mesmo uma novela, só que isso pra mim é um banho de cultura e bom gosto. Tbm estou ligada. Parabéns
    Reafirmo o que li de outos seguidores, que devia escrever um livro e assim poder brindar a aqueles que não tem acesso a internet
    Sou de Mato Grosso, o senhor sabe o que estão fazendo com nossa Amazonia. Vai nessa e fundo, se todos tivessem mais coinsciencia... Grande abraço

    ResponderExcluir
  12. Flavinha e sua turma27 de junho de 2010 14:56

    Seu Felipe
    Está arrasadora essa última parete, só que tem algumas coisas que só mesmo um cara inteligente e fera como o senhor ve rápido, nós pobres mortais as vezes temos que ler e reler pra entender algumas coisas . Mas depois a gente consegue.rs
    tá mesmo 10.bom domingo

    ResponderExcluir
  13. Seu numero de fãs está aumentando27 de junho de 2010 15:00

    É 1000 essa da água, veio na hora certa, tava precisando , aliás estávamos precisando de algo tão bom .Continuamos aprendendo aqui muita coisa (galera da faculdade de MG

    ResponderExcluir
  14. Obrigada pelo seu carinho conosco, estou vendo que além de educado, engenheiro e escritor voce tbm é muito gentil. Sabemos que vai ficar difícil nos responder, mas não faz mal, entendemos pelo menos eu entendo. Seu número de seguidores cada vez aumenta mais, mas não é por acaso, o assunto é muito interessante e poucos tem escrito sobre o mesmo tão bem quanto voce.
    Está muito bom mesmo ou melhor dizendo, essa da água...Bom domingo

    ResponderExcluir
  15. Pois é Sr.Filipe! Ficando famoso! E melhor que os professores. Muito bem, continua a ensinar-nos amigo.
    Bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  16. Voce é incrivel .so hoje descobri seu blog. Sou tbm de hoje em diante sua seguidora. Parabéns por nos proporcionar algo tão bem escrito

    ResponderExcluir
  17. Seu Felipi
    Somos de Guaratinguetá
    Queríamos saber como o senhor pode explicar se essa cidade pode ser planejada, como foi Brasília?
    E se podia ser com um número menor de pessoas.
    Obrigada se puder responder.Somos uma turma ligada a uma ong em São Paulo

    ResponderExcluir
  18. Rosangela / Marilena Carvalho etc30 de junho de 2010 10:47

    Bom dia dr. Filipe
    E o seu timão voltou pra casa, mas foi um jogaço, saiu com muita classe. Ainda bem que o senhor continua no Brasil, só uma pergunta: Essa nossa cidade poderia ser formada com menos pessoas? como um bairro modelo, quero dizer, com tudo alí e tbm seria bom com a questão da democracia....Sei que não pode toda hora estar respondendo, mas essa nossa cidade dá o que pensar..Bj

    ResponderExcluir
  19. Voce está cheio de seguidoras e não me respondeu hein...tchau gato

    ResponderExcluir
  20. Voce hoje salvou uma colega minha, tinha um trabalho e veio aqui buscar ajuda. Obrigada de todas nós

    ResponderExcluir
  21. Sofia ( M Grosso )1 de julho de 2010 15:31

    Seu Felipe... Quando puder dá pra o senhor falar mais sobre o desperdício em relação aos eletros domésticos? Obrigada

    ResponderExcluir
  22. Oi
    Moradora do Rio, posso afirmar que voce tem razão
    Parabéns, vai fundo

    ResponderExcluir
  23. Seu Felipe
    A maioria dos brinquedos é feito de pilhas, o que fazer se é o que nos dá o mercado, a propaganda, criança é fogo. Meus filhos? Como explicar se só tem 3 e 4 anos?

    ResponderExcluir
  24. Boa noite Felipe
    Eu já tinha visto seu blog e hoje pensei muito nele, porque vi um programa que me ajudou muito também, foi o Sem Censura , estavam falando do óleo de cozinha, que todas nós mulheres podámos guardar em garrafas pet depois de usár, ao invés de jogar na pia, na impotancia dele no bio- disel. E tambémuma pessoa falou que até a copa nós vamos ter no Rio de janeiro, transportes não poluentes, mas eu não vi tudo. E a questão é a seguinte,voce está sabendo disso? Alguma sugestão em relaçao a icentivar as donas de casa a guardar em garrafas pet? Como podíamos incentivar para que mais pessoas fizessem o mesmo? Vi que alguns condomínios adotaram essas medidas mas parace que ainda é pouco. Vi tbm sobre os sacos de supermercado...Como incentivar cada vez mais as pessoas levarem uma bolsa de casa, parece que algumas já tomaram consciencia, como voce mesmo nos mostra, o desperdício...Hoje em dia quem mora perto de algum mercado, não tem necessidade de entupir a geladeira. Quase mandei um mail pra lá falando do seu blog, só não o fiz porque estou com um bebe pequenino e estava muito ocupada. Felipe, tenho muito amor por meus filhos e penso no futuro deles. Estou muito atenta a tudo que vem de voce porque já vi que se trata de uma pessoa conciente, inteligente e digna da nossa atençao. Muita gente escreve sobre o assunto ,mas nao vi nada como esse seu artigo. Sou arquiteta , estou de licença maternidade e lhe admiro muito. Muitas felicidades e parabéns

    ResponderExcluir
  25. Maria Eulália Ferreira2 de agosto de 2010 14:04

    Os parabéns ao compatriota que está a abrilhantar na internet, o calor aqui está demais, parece que estamos a viver no Brasil. Estou a ver que está a ficar com muita fama. Parabéns

    ResponderExcluir
  26. Paulo Roberto e esposa7 de setembro de 2010 22:55

    Mais uma aula de vida. Parabéns caro amigo

    ResponderExcluir
  27. Nosso blog está parado...

    ResponderExcluir
  28. Adimiradora antiga, Filipe quem te conhece sabe que voce vive trabalhando, que faz coisas lindas, que é um artista, mas seu blog não pode parar.

    ResponderExcluir
  29. Desempregada desesperada
    Onde fica essa cidade?

    ResponderExcluir
  30. Queria ver tudo isso na prática, nosso pais é para quem tem dinheiro

    ResponderExcluir
  31. As
    Queremos a continuação mestre

    ResponderExcluir
  32. Somos de Curitiba e adoramos seu blog

    ResponderExcluir
  33. Professoras Maria Rosa e Neilma29 de setembro de 2010 14:14

    Como vai nosso autor preferido? Estamos sentindo falta, esperamos esteja tudo bem com você. Abraços

    ResponderExcluir
  34. Maravilhoso Felipe
    Amigos de Curitiba

    ResponderExcluir
  35. Adoramos
    Só que dessa vez voce não falou nada para as suas fãs experientes que pelo que vejo te adoram como eu

    ResponderExcluir
  36. Boa mestre, mas quero ver a tua saída.rs

    ResponderExcluir
  37. Somos recentes seguidores, de Foz do Iguaçu
    Estamos abismados com essa nova maneira e forma de expressão e gostariamos de parabenizá-lo por todo seu blog que estamos vendo que é de grande repercussão, somos estudantes e gostaríamos que nos dissese se esse negócio de termos uma cidade verde real é possível, já estamos vendo que voce responde a todos os seus leitores, outra coisa que também nos chamou atenção, super bacana sua maneira de se comunicar. Maristela, Crê, Priscila e mais estudantes

    ResponderExcluir
  38. Quando vamos ter mais da cidade verde?

    ResponderExcluir
  39. Descobri seu blog e adorei muito bom dá o que pensar mesmo

    ResponderExcluir
  40. Inteligente e ousado seu blog. Um espetáculo

    ResponderExcluir
  41. Ei mestre já passamos dos 40.000 hehe

    ResponderExcluir
  42. anonima: já mudei muita coisa aqui na minha casa por causa do seu blog, voce tem razão

    ResponderExcluir
  43. Fiquei sabendo desse blog e adorei

    ResponderExcluir
  44. Agora que descobri seu blog vou aprender muito com voce

    ResponderExcluir
  45. Temos obrigação de votar, se essa cidade estivesse na concorrencia era nela que votava, estamos cheios de blá ,blá, bla. Seu blog nos faz ter um pouco de medo, pois diz verdades, mas por outro lado nos traz esperança

    ResponderExcluir
  46. Adorei conhecer suas idéias

    ResponderExcluir
  47. Indicaram seu site no jornal, esse blog está espetacular em todos os aspectos, nunca tinha lido nada igual nesse tema

    ResponderExcluir
  48. Angélica e Marcia3 de novembro de 2010 11:17

    Bom dia querido autor
    Estamos sentindo falta da continuação, estamos mal acostumadas, bj

    ResponderExcluir
  49. Sou mãe e dona de casa, e pensei muito depois de ler esse blog, preciso trocar minha geladeira e vou comprar uma menor, graças a seu esclarecimento

    ResponderExcluir
  50. Tá bom demais esse blog

    ResponderExcluir
  51. Muita coisa mudou e agora não tem mais volta cada vez mais as pessoas consomem,vivem de olho nas vitrines, querem ter tudo e mais alguma coisa, e a coisa tá feia, mas ninguém está nem aí

    ResponderExcluir
  52. Concordo com seu site minha mulher me fez ficar tão endividado que tivemos que vender nosso apartamento que estavamos acabando de pagar, pra pagar dívidas sem fim de um monte de coisas que não tinha nem necessidade, mas aprendi a lição e hoje trago a rédia curta.

    ResponderExcluir